Cuidados na compra de imóvel

 

 

 

O mercado imobiliário tem sido um dos mais lucrativos nos últimos anos, sobretudo pela grande oferta de crédito, opções de financiamento e valorizações, fazendo com que apartamentos e casas se valorizassem muito.

 

Porém, tanto quem compra como quem vende deve ter um imenso cuidado, sobretudo com a documentação. Em qualquer negócio imobiliário é importante ter atenção com os seguintes pontos:

 

• Procure ter bastante conhecimento dos valores de imóveis na região que se pretende comprar ou vender, não confiando exclusivamente na opinião de um corretor de imóveis;

 

• Sempre exija do corretor de imóveis a comprovação de inscrição no CRECI, além de dados como endereço, RG e CPF;

 

• Contrate um corretor de confiança. O corretor de imóveis é um profissional, está trabalhando e receberá uma ótima comissão, em geral 5% ou 6%, portanto, nem sempre deve imaginar que se tornou um amigo, é um negócio !

 

• Desconfie de negócios que exigem pressa, pedido de cheque caução, assinatura imediata de documentos, proposta, reserva, compromisso, prazos curtos para entrega de documentos ou qualquer forma de se vincular comprador e vendedor por impulso. Comprar um imóvel exige calma e consciência plena do negócio. Verifique se basta sua palavra. Se precisa da sua assinatura, então é sério;

 

• Não há nada de errado em pedir documentos ou informações sobre a situação do imóvel antes da assinatura de qualquer contrato ou proposta;

 

• Visite o imóvel em diversos dias e horários;

 

• Um bom imóvel deve estar numa ótima localização. Comprar o imóvel mais "feio" da rua é muito melhor do que comprar o imóvel mais "bonito". Veja se a rua, outros imóveis e negócios na região, sistema de escoamento de água das chuvas, vizinhança, trânsito, "feiras livres" se atendem aos seus interesses, pois tais condições dificilmente poderão ser alteradas por sua vontade;

 

• Tenha um advogado de confiança, para conferência de documentos e contratos. Nem sempre o contrato apresentado pela outra parte ou pelo corretor está adequado aos seus interesses;

 

• Não existe "contrato padrão". Certamente os honorários de advogado para verificação dos documentos serão muito inferiores à comissão do corretor ou aos gastos e aborrecimentos de uma demanda judicial;

 

• Nunca dispense a apresentação de certidões do imóvel ou do vendedor, e após a concretização do negócio, o comprador deve guardar tais certidões com o mesmo cuidado com que guardará a escritura;

 

• Se estiver vendendo, procure saber quem é o comprador e se ele terá condições de pagar. Mesmo na venda deve–se de alguma forma saber a "origem" do dinheiro. Suspeite de comprador "que não quer aparecer". O dinheiro é marcado sim, pode ser seguido, rastreado, e num caso de origem ilícita (roubo, sequestro, tráfico, etc) o vendedor terá sérios aborrecimentos, pois poderá ser considerado "integrante", cúmplice e ser obrigado até mesmo a devolver o dinheiro;

 

• Evite "contratos de gaveta", passar escritura por menor valor, venda com valor "por fora", pois poderá a qualquer tempo comprovar e ser interpelado pela Receita Federal, Polícia Federal, Secretaria Estadual, Prefeitura ou pela Justiça;

 

• Lembre–se sempre que é um negócio (business) e que assim deve ser tratado o tempo todo. Certamente a compra de um imóvel é um dos negócios mais importantes e valiosos que podem ser realizados, portanto, não pode ter pressa, deve estar acompanhado por pessoas experientes, de sua confiança e que não tenham benefícios diretos naquela negociação. Enquanto não finalizado, pago e assinado, pode ser desfeito ou cancelado; Sobre o estado "físico" do imóvel se aconselhe com alguém de confiança, sério e com conhecimento, de preferência engenheiro ou arquiteto, pois consertar encanamentos de água, esgoto e gás pode ser oneroso, pois em geral acaba quebrando paredes, tem que refazer a pintura, trocar azulejos, além da parte elétrica onde todos os pontos devem ser testados.

 

• Não se envergonhe ou fique intimidado em "desistir" de um negócio por estar inseguro;

 

• Leia atentamente o contrato, em silêncio, peça silêncio às demais pessoas ao redor. Em geral, para desconcentrar, vendedores ficam falando enquanto você tenta ler o contrato. Se for longo, não precisa ler e assinar naquele momento. Leve para sua casa ou escritório e peça para mais alguém ler, de preferência um advogado de sua confiança;

 

• Se não entendeu alguma palavra, frase ou cláusula, pergunte a alguém com conhecimento e de confiança. Cada palavra num contrato tem um significado específico e prejudicial a uma das partes;

 

• Para celebração de um negócio ou contrato deve–se estar seguro, satisfeito e consciente do que está fazendo. Não faça sozinho, desacompanhado ou num momento muito alegre ou muito triste da vida. Tenha acompanhamento de um familiar e de um profissional de sua confiança, tradicional, desinteressado e remunerado para verificar o contrato e os documentos e que recebe independentemente do negócio se realizar ou não;

 

• O advogado José Humberto recomenda que compre o que você está vendo, não o que estão te prometendo.

 

• Algumas frases perigosas:

"a rua é de "terra", mas logo vai "passar" o asfalto"....esse logo pode levar anos;

"Aqui na frente vai abrir uma escola"....pode abrir qualquer coisa, bar, boate, oficina mecânica de caminhão, escola de samba, etc ;

"O terreno tem um pequeno declive"...mas não fica caro aterrar;

"O terreno tem um pequeno declive"...mas não fica caro aterrar;

"A documentação do inventário vai sair logo"...processo é imprevisível, se vai sair logo, espere sair para depois finalizar o negócio;

"Vai abrir uma avenida aqui perto"....pode nunca abrir;

"O vendedor é rico, não precisa se preocupar com os documentos dele"...se é rico, pode mostrar as certidões, aliás, se é rico, por que vai vender ? deveria estar comprando;

"Tem outros interessados que até pagam mais"...então, por que está te vendendo ?

"O vendedor está com pressa para fazer outro negócio"....qual ?

"No prédio existem moradores ótimos" ou "a vizinhança é ótima"...então procure conhecê–los antes, não é proibido, aliás, você pode vir a morar lá e vai acabar conhecendo, então que seja antes de fechar o negócio;

"a luz não acende, mas deve ser um probleminha simples"...então espere arrumar;

 

• Pense....reflita....converse...se oriente....antes de fechar o negócio, pois antes de tudo é um negócio mesmo !

 

 

 

 

Avenida Paulista, 648 – 13º andar – São Paulo – SP

Tel: (11) 3285-3390


localizar via ip