Usuário de mão de obra terceirizada responde por contribuição previdenciária

 

 

 

A empresa tomadora de serviços terceirizados deve redobrar sua atenção em relação ao recolhimento previdenciário (INSS), pois ficou obrigada a reter 11% do valor da nota fiscal ou fatura, ainda que em regime de trabalho temporário.

 

A relação entre trabalhadores terceirizados vem ultrapassando a empresa prestadora de serviços, por vezes respondendo solidariamente a empresa tomadora, onde a unicidade da relação jurídica deve ser verificada conforme o caso.

 

 

 

 

Avenida Paulista, 648 – 13º andar – São Paulo – SP

Tel: (11) 3285-3390


localizar via ip